Alvaro Costa, Advogado

Alvaro Costa

Taguatinga (DF)
2seguidores3seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Nosso escritório trabalha para garantir o seu direito.
O Dr. Álvaro Costa é um profissional gabaritado versado em varias áreas do direito como: Constitucional - Trabalhista - Civil - Família - Eleitoral - Tributário - Militar - Ambiental - Previdenciário.

O Dr. Álvaro Costa já trabalhou junto a Defensoria Pública - Defensoria pública da União - Ministério Público - TST e STJ.

Principais áreas de atuação

Direito Médico, 3%
Direito Processual Civil, 3%
Direito Empresarial, 3%
Direito Imobiliário, 3%
Outras, 88%

Correspondência Jurídica

Serviços que realizo como correspondente jurídico
Buscas e apreensões
Peças
Cargas
Recursos
Despachos
Andamentos

Comentários

(15)
Alvaro Costa, Advogado
Alvaro Costa
Comentário · há 4 anos
Caro Kleuber Alves , obrigado pelo comentário, já acompanhei diversos processos onde o devedor (já conhecedor da lei processual), transfere todo seu patrimônio para o cônjuge ou filhos, como também a terceiros com o fim de frustrar a execução. neste caso vc fica 5 a 6 anos em uma execução que no final é declara prescrita por intercorrência.

Hoje em dia um dos principais problemas no judiciário é a corrupção, remunerando muito bem o magistrado, desembargados ou ministro ao meu ver acabaremos ou diminuiremos com a venda de sentenças.

Em relação ao indeferimento da petição inicial em cartório, trata-se de matérias de ordem pública que deve ser de conhecimento do advogado, que em todos os processos após decorridos vários anos perdidos o magistrado extingue o processo sem resolução de mérito, (com exceção da Prescrição, decadência, Perempção e Coisa julgada) importando em nova demanda judicial, (pois o advogado entrara com nova ação) , tudo por causa da desídia do advogado. o indeferimento da petição em cartório poupará tempo e dinheiro.

O item 22 decorre de milhares de casos (relação de consumo) onde o fornecedor de produto ou serviço promete ao consumidor um diamante e entrega uma pedaço de vidro quebrado, nestes casos, o consumidor munido do contrato ou outro documento hábil de prova de seu direito, instrui a petição inicial e o magistrado ao despachá-la, da o prazo de 48h para o fornecedor sanar o defeito, não o fazendo o juiz deferirá a penhora do valor pago pelo consumidor ("Inaldita Altera Pars").

Perfis que segue

(3)
Carregando

Seguidores

(2)
Carregando

Tópicos de interesse

(5)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Taguatinga (DF)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Alvaro Costa

SMT, Conj. 10, Lote 05, Casa 01 - Distrito Federal (UF) - 72023-450

Entrar em contato